Eritreu morto por engano pela polícia

Autoridades tentavam neutralizar responsável por matar um soldado e mataram também o indivíduo que julgaram cúmplice no ataque

Um homem baleado e agredido por engano por uma multidão durante um ataque na cidade israelita de Beersheba não resistiu aos ferimentos e morreu, informou hoje a polícia.

No ataque, ocorrido no domingo à noite numa paragem de autocarro, um homem armado com um revolver e uma faca matou também um soldado e feriu cerca de dez pessoas.

O agressor foi morto, mas o segurança baleou também um eritreu que estava no local, acreditando ser um segundo atacante.

Segundo a imprensa israelita, o homem foi também agredido por uma multidão enfurecida.

Ler mais

Exclusivos