Encontrados 3,5 toneladas de armas e explosivos da ETA em França

Armamento estava nos oito depósitos indicado pelo grupo separatista

Cerca de 3,5 toneladas de armas, explosivos e materiais foram "encontrados" nos oito depósitos indicados pelo grupo separatista basco ETA, que acordou em proceder ao desarmamento, em França, disse hoje o primeiro-ministro francês, Bernard Cazeneuve.

"O governo francês saúda esta operação, realizada de forma pacífica e sem violência", disse o chefe do executivo francês, num comunicado.

"Esta é uma etapa decisiva para o fim do terrorismo independentista basco", acrescentou Bernard Cazeneuve, expressando o seu pensamento para as "829 vítimas da ETA e para as milhares de pessoas feridas nas suas ações terroristas".

Esta manhã, numa conferência de imprensa citada pela Efe, tinha sido anunciado que os autodenominados "mediadores" do desarmanento da ETA tinham indicado hoje em Bayonne (França) que entregaram as "coordenadas de oito lugares" onde se encontravam 120 armas de fogo, três toneladas de explosivos e vários milhares de munições e detonadores.

A organização foi criada em 1959, durante a época da ditadura franquista, renunciou à luta armada em 2011, depois de mais de 40 anos de atos de violência em nome da independência do País Basco e de Navarra.

A ETA, organização considerada "terrorista" pela União Europeia, recusava até agora o seu desarmamento e a sua dissolução, pedidas por Madrid e Paris, exigindo o início de negociações para libertar os seus membros presos (cerca de 360, dos quais 75 em França).

Ler mais

Exclusivos