Empresário português sequestrado em Caracas

Um homem de 50 anos foi intercetado por homens armados, que o mantiveram durante várias horas

Um empresário português de 50 anos foi sequestrado esta quinta-feira por homens armados quando saía do Centro Português, na urbanização Macaracuay, no leste de Caracas, avançaram à agência Lusa fontes da comunidade local.

Segundo as fontes, o empresário foi intercetado quando saía para a sua residência na sua viatura que foi encontrada mais tarde abandonada na Av. Luís Roche, em Altamira, Chacao, também no leste da capital.

O comerciante esteve sequestrado durante várias horas, enquanto funcionários das polícias municipais de Chacao e de Sucre tentavam dar com o seu paradeiro.

Funcionários do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (Cicpc, antiga Polícia Técnica Judiciária) localizaram o empresário que foi deixado pelos raptores na autoestrada Francisco Fajardo, nas proximidades do Distribuidor Altamira.

O empresário foi atingido com uma pistola na cabeça e atendido num centro médico de Chacao.

Várias fontes insistem que a família negociou o pagamento de um resgate com os raptores.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.