El Salvador denuncia abuso sexual de crianças em abrigos no Arizona, EUA

"Recebemos relatos lamentáveis de abusos", afirmou a vice-ministra dos Negócios Estrangeiros de El Salvador, Liduvina Magarín

As autoridades de El Salvador denunciaram, na quinta-feira, o abuso sexual de três crianças em abrigos norte-americanos no Arizona, onde foram colocadas depois de separadas das famílias na fronteira com os Estados Unidos.

"Recebemos relatos lamentáveis de abusos", disse aos jornalistas a vice-ministra dos Negócios Estrangeiros do país, Liduvina Magarín, acrescentando que já está a tratar o caso com a Justiça norte-americana.

De acordo com Margarin, os abusos sexuais foram cometidos por funcionários de abrigos governamentais no estado do Arizona a adolescentes com idades entre os 12 e os 17 anos.

"É importante que as crianças deixem os abrigos o mais rápido possível porque é lá que estão mais vulneráveis", disse.

Desde abril, mais de 2.300 crianças, na sua maioria do México e da América Central, foram separadas das famílias na fronteira, na sequência da política de "tolerância zero" do Governo de Donald Trump.

Ler mais

Exclusivos

Premium

25 de Abril

"Em Peniche, fechei a boca, nunca disse nada, levei muita pancada"

Esteve para ser entregue a privados, mas o governo voltou atrás e decidiu converter a fortaleza em Museu Nacional da Resistência e da Liberdade. Querem preservar a memória daqueles que por aqui passaram. Foram 2500, sobrevivem 50. Entre eles, José Pedro Soares, que nos guiou pelos corredores estreitos até à sua antiga cela.