El Chapo pagar o muro com o México? "Ridículo", diz advogado

A sugestão surgiu pela voz de Ted Cruz. O senador republicano defendeu que o dinheiro confiscado ao líder do cartel de Sinaloa devia ser utilizado para pagar o muro com o México. O advogado de El Chapo afirmou que dificilmente vai acontecer

"Há uma maior probabilidade de o senador [Ted] Cruz pagar pelo muro". É esta a resposta do advogado de El Chapo ao senador republicano. Cruz defendeu que o dinheiro confiscado ao líder do cartel de Sinaloa devia servir para pagar o muro que o presidente dos EUA, Donald Trump, quer construir na fronteira com o México. Mas dificilmente vai acontecer, afirmou Jeffrey Lichtman, o representante do narcotraficante mexicano.

Lichtman, citado pela CNN, afirma que o senador Ted Cruz "certamente sabe que o governo não confiscou nenhum dos ativos - nem um cêntimo - do senhor Guzman". "Por isso fazê-lo pagar pelo muro é ridículo", considera o advogado que diz ser mais provável ser o senador a fazê-lo do que o seu cliente.

Joaquín "El Chapo" Guzman foi julgado e condenado no passado dia 12 de fevereiro em Nova Iorque por dez crimes de tráfico de droga. A sentença vai ser conhecida a 25 de junho e o narcotraficante pode enfrentar a prisão perpétua.

Depois da condenação, o senador Ted Cruz considerou que os 14 mil milhões de dólares (cerca de 12 mil milhões de euros), provenientes dos lucros com o tráfico de droga e outros ativos de El Chapo devem ser direcionados para o financiamento de muro na fronteira com o México. "É hora de aprovar minha lei EL CHAPO. Peço aos meus colegas do Senado a agir rapidamente nesta legislação crucial", apelou republicado nas redes sociais.

Cruz apresentou este projeto de lei em 2017 e caso seja aprovado vai ser então possível utilizar o dinheiro das contas de El Chapo em situações consideradas de segurança nacional, como o muro ao longo da fronteira entre os EUA e o México.

Segundo o senador seriam cerca de 12 mil milhões de euros para "garantir a nossa fronteira sul e impedir o fluxo ilegal de drogas, armas e indivíduos". "Ao apreender qualquer património de El Chapo e outros traficantes podemos compensar o custo de proteger a nossa fronteira e fazer um progresso significativo para cumprir as promessas feitas ao povo americano", defende o republicano. O presidente dos EUA já considerou esta ideia de "interessante".

Durante a campanha eleitoral, Trump prometeu a construção de um muro na fronteira com o México. Uma promessa que está a ter dificuldades em cumprir devido à oposição dos Democratas que não aprovam o orçamento para este projeto, um impasse que já levou a uma paralisação parcial - durou 25 dias -, do governo federal, que só terminou com um apelo do presidente para se alcançar um consenso.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

Foi Centeno quem fez descer os juros?

Há dias a agência de notação Standard & Poor's (S&P) subiu o rating de Portugal, levando os juros sobre a dívida pública para os níveis mais baixos de sempre. No mesmo dia, o ministro das Finanças realçava o impacto que as melhorias do rating da República têm vindo a ter nas contas públicas nacionais. A reacção rápida de Centeno teve o propósito óbvio de associar a subida do rating e a descida dos juros às opções de finanças públicas do seu governo. Será justo fazê-lo?