Durex retira dez lotes de preservativos do mercado no Reino Unido e Irlanda

Produtos não passaram em alguns testes e teme-se que, principalmente perto do fim da data de validade, possam rebentar ou rasgar

A Durex retirou do mercado dez lotes de preservativos, com datas de validade compreendidas entre dezembro de 2020 e fevereiro de 2021, no Reino Unido e na Irlanda. Em causa está o receio de que estes possam rebentar depois de os referidos lotes terem falhado em alguns testes feitos pela marca, nos quais se descobriu que a qualidade dos produtos piora quanto mais próximos estão do fim da data aconselhada de utilização.

A marca, que pediu desculpa pela situação e vai reembolsar os clientes que possam ser afetados pela situação, realçando que apenas os lotes que a Durex refere num comunicado feito no seu site foram afetados.

"Os nossos preservativos têm como objetivo providenciar um método de contraceção e prevenir a transmissão de infeções sexualmente transmissíveis através de uma barreira sem látex que beneficia os consumidores sensíveis ao látex. Os nossos testes mostraram que alguns lotes que estão atualmente no mercado no Reino Unido e na Irlanda não passaram nos requerimentos de pressão", afirmou a Durex em comunicado.

Por seu lado, a Agência do Medicamento e Produtos para a Saúde do Reino Unido aconselha as pessoas "afetadas pelos referidos lotes a pararem de usar os produtos devido à preocupação de que estes não cumpram os requisitos de segurança". "Existe o risco de os preservativos se rasgarem ou verterem, reduzindo a proteção de doenças sexualmente transmissíveis e o impedimento da gravidez", acrescenta a agência.

Ler mais

Exclusivos