Trump termina visita com um chá com a rainha Isabel II

Após o final da visita de trabalho, presidente norte-americano segue para a Escócia, para um fim de semana de golfe num dos seus campos.

O presidente norte-americano, Donald Trump, e a primeira-dama, Melania Trump, foram hoje recebidos pela rainha Isabel II no Castelo de Windsor, onde irão tomar um chá.

A monarca acolheu o presidente americano no pátio do palácio juntamente com uma banda militar que homenageou Trump com a interpretação do hino nacional dos EUA.

Trump e Isabel II passaram revista à guarda de honra, que desfilou em seguida.

O encontro inclui um lanche com chá e não deverá ser muito longo, após o qual o chefe de Estado norte-americano viaja para a Escócia, onde vai passar o fim de semana e jogará golfe.

Numa entrevista ao jornal The Sun, publicada hoje, Trump qualificou a rainha de "mulher tremenda".

"Se pensar nisso, ela representa o seu país há muitos anos e nunca cometeu um erro. Não vê nada embaraçoso. Ela é uma mulher incrível", afirmou o presidente norte-americano, dizendo que Melania é "uma grande fã".

Fim da visita de trabalho

A visita à monarca britânica é a última etapa de uma visita de trabalho de dois dias que começou na quinta-feira com um jantar no palácio de Blenheim, onde participaram empresários e personalidades de vários setores.

Hoje de manhã assistiu a exercícios militares por forças conjuntas dos dois países e depois reuniu-se com a primeira-ministra, Theresa May.

Trump foi recebido com protestos em várias cidades do Reino Unido, sobretudo em Londres, onde milhares de pessoas desfilaram nas ruas, em que a atração era um balão gigante de seis metros.

O balão representa Trump de fralda e um telemóvel na mão, que os promotores, um grupo de artistas, consideram mostrar a personalidade de "um bebé zangado com um ego frágil e mãos minúsculas".

Ler mais

Exclusivos