Duas turistas mortas e quatro feridas em ataque com faca em praia egípcia

Motivo do ataque é desconhecido. Agressor foi detido

As vítimas de um ataque com uma faca perpetrado hoje numa estância balnear no Egito são duas turistas alemãs, que não resistiram aos ferimentos e morreram, e quatro turistas - incluindo duas da República Checa - que ficaram feridas, segundo a Reuters.

O ataque ocorreu numa estância balnear em Hurghada, na costa do Mar Vermelho (leste do Egito), informou o Ministério do Interior egípcio. O agressor, cuja identidade não foi revelada, foi detido de imediato no local.

A polícia local acredita que o motivo mais provável do atacante era cometer um roubo, mas ainda não afastou a hipótese de se tratar de um ataque terrorista.

As turistas feridas foram transportadas para unidades hospitalares locais.

A polícia requisitou as imagens das câmaras de vigilância do 'resort' onde ocorreu o ataque e continuam a interrogar o agressor.

As primeiras informações da investigação indicam que o homem teve acesso à praia privada do hotel através de uma praia pública das imediações. O homem terá nadado e conseguido entrar na área privada do 'resort'.

Em janeiro de 2016, três turistas ficaram feridos na zona balnear de Hurghada num ataque também perpetrado com uma arma branca.

Os agressores eram alegados simpatizantes do grupo extremista Estado Islâmico (EI).

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.

Premium

Rui Pedro Tendinha

O João. Outra vez, o João Salaviza...

Foi neste fim de semana. Um fim de semana em que o cinema português foi notícia e ninguém reparou. Entre ex-presidentes de futebol a serem presos e desmentidos de fake news, parece que a vitória de Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza, no Festival do Rio, e o anúncio da nomeação de Diamantino, de Daniel Schmidt e Gabriel Abrantes, nos European Film Awards, não deixou o espaço mediático curioso.