Diretor-executivo da Audi foi detido

Diretor-executivo da Audi terá eliminado provas na sequência do caso do escândalo de manipulação de emissões poluentes levada a cabo no Grupo Volkswagen

Rupert Stadler, o diretor-executivo da Audi, foi detido na Alemanha esta segunda-feira, segundo informações do Grupo Volkswagen.

"Confirmamos que o senhor Stadler foi detido esta manhã. O interrogatório para determinar se se ele vai continuar detido está a decorrer", disse o porta-voz da empresa-mãe da Audi.

Stadler foi detido na sequência do risco de eliminação de provas, segundo o procurador de Munique. O caso está ligado ao escândalo de manipulação de emissões poluentes levada a cabo no Grupo Volkswagen, também conhecido por 'dieselgate'.

Segundo informações de várias agências noticiosas, as autoridades de Munique já tinham revelado na última semana o facto de Stadler estar a ser investigado e efetuaram buscas na casa do diretor-executivo da marca alemã.

Stadler é suspeito de ter participado na fraude ligada a emissões de carros a gasóleo do Grupo Volkswagen, que vendeu veículos adulterados na Europa e nos Estados Unidos equipados com um software desenvolvido para alterar os registos das emissões poluentes. Este caso envolve 20 pessoas.

A Volkswagen tinha assumido a culpa no processo 'dieselgate' nos Estados Unidos, com dois responsáveis do grupo a cumprirem pena de prisão.

Ler mais

Exclusivos