Detido em França o último líder da ETA

Mikel Irastorza era o último chefe máximo da organização. Foi preso na cidade francesa de Ascain

A polícia francesa deteve hoje, em colaboração com a Guarda Civil espanhola, o dirigente da ETA Mikel Irastorza, que substituiu, em 2015, dois dos chefes máximos da organização, indicaram fontes da luta antiterrorista à agência Efe.

Segundo as autoridades, após a detenção de David Pla e Iratxe Sorzabal, em setembro de 2015, em Saint-Étienne-de-Baïgorry, localidade nos Pirinéus a poucos quilómetros da fronteira com o País Basco, Mikel Irastorza, que era chefe do aparelho logístico militar da organização, terá assumido a liderança da ETA. De acordo com o El País, Irastorza não tem qualquer experiência terrorista.

A operação de hoje foi levada a cabo na cidade francesa de Ascain.

Mikel Irastorza é o sétimo dirigente etarra a ser detido desde que a organização declarou o fim da luta armada, em nome da independência do País Basco, em 2011.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Crespo

No PSD não há inocentes

Há coisas na vida que custam a ultrapassar. A morte de alguém que nos é querido. Uma separação que nos parece contranatura. Ou uma adição que nos atirou ao charco e da qual demoramos a recuperar. Ao PSD parece terem acontecido as três coisas em simultâneo: a morte - prematura para os sociais democratas - de um governo, imposta pela esquerda; a separação forçada de Pedro Passos Coelho; e uma adição pelo poder que dá a pior das ressacas em política.