Detido em França o último líder da ETA

Mikel Irastorza era o último chefe máximo da organização. Foi preso na cidade francesa de Ascain

A polícia francesa deteve hoje, em colaboração com a Guarda Civil espanhola, o dirigente da ETA Mikel Irastorza, que substituiu, em 2015, dois dos chefes máximos da organização, indicaram fontes da luta antiterrorista à agência Efe.

Segundo as autoridades, após a detenção de David Pla e Iratxe Sorzabal, em setembro de 2015, em Saint-Étienne-de-Baïgorry, localidade nos Pirinéus a poucos quilómetros da fronteira com o País Basco, Mikel Irastorza, que era chefe do aparelho logístico militar da organização, terá assumido a liderança da ETA. De acordo com o El País, Irastorza não tem qualquer experiência terrorista.

A operação de hoje foi levada a cabo na cidade francesa de Ascain.

Mikel Irastorza é o sétimo dirigente etarra a ser detido desde que a organização declarou o fim da luta armada, em nome da independência do País Basco, em 2011.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).