Denúncia: Rússia na origem da pirataria informática que afetou parlamento alemão

Segundo a revista "Der Spiegel", a Procuradoria-Geral Federal está a investigar oficialmente o caso

Os ataques de piratas informáticos que afetaram em 2015 a câmara baixa do Parlamento alemão, o Bundestag, foram manobrados pelo Governo russo, escreve este sábado a revista alemã Der Spiegel, citando um alto funcionário de Berlim.

Falando sob anonimato, a fonte, ligada aos serviços de segurança alemães, referiu que o ataque que afetou durante semanas os servidores do Bundestag "foi claramente um feito dos serviços secretos militares russos".

Segundo a Der Spiegel, a Procuradoria-Geral federal, com sede em Karslruhe (sul), está a investigar oficialmente o caso desde meados deste mês.

As revelações da revista surgem num momento crítico das relações entre a Alemanha e a Rússia, já severamente afetadas pela crise na Ucrânia.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).