Cerca de 1400 feridos em Turim na debandada provocada por falso alarme de bomba

Adeptos estavam na praça São Carlos a seguir o jogo entre a Juventus, equipa de Turim, e o Real Madrid, para a Liga dos Campeões

Cerca de 1.400 pessoas ficaram feridas, oito gravemente, na noite de sábado em Turim (norte de Itália) numa debandada devido a um falso alarme que causou o pânico entre os adeptos que assistiam à final da Liga dos Campeões.

A maioria das vítimas registou ferimentos ligeiros, como contusões e escoriações. Foi tratada em vários hospitais de Turim e uma grande parte já teve alta, segundo media locais.

Entre os oito feridos graves, encontram-se uma jovem e uma criança, ambas com prognóstico reservado.

O acidente ocorreu pelas 22:15 locais (menos uma hora em Lisboa), quando os adeptos procuraram fugir depois de alegadamente terem ouvido explosões, no que se verificou ter sido um falso alarme.

Os adeptos encontravam-se na praça de São Carlos, no centro de Turim, a seguir o jogo que foi disputado em Cardiff (Reino Unido) e no qual a equipa da cidade, a Juventus, foi derrotada pelo Real Madrid por 4-1.

A equipa espanhola, que contou com dois golos de Cristiano Ronaldo, conquistou assim a sua 12.ª Liga dos Campeões e tornou-se a primeira a conquistar a prova em dois anos consecutivos desde que esta ficou com o nome atual, em 1992/93.

Exclusivos