Colômbia espera substituir 100 mil hectares de cultivos de coca este ano

A erradicação de plantações de coca é um dos aspetos do acordo de paz assinado pelo Governo do Presidente Santos e a guerrilha das FARC

O Governo colombiano pretende substituir este ano 100.000 hectares de cultivo de coca, tendo conseguido acordos para a erradicação voluntária de 1.800 hectares, informou hoje o Alto Conselheiro para o Pós-conflito, Rafael Pardo.

"A meta do Governo para 2017 é substituir 100.000 hectares de cultivos de coca, dos quais 50.000 estão em processos de substituição voluntária e 50.000 em processos de erradicação forçada", afirmou Pardo no final da segunda sessão do Gabinete do Pós-conflito liderado pelo Presidente Juan Manuel Santos.

Segundo um comunicado da presidência, o dirigente explicou que isso obedece a "uma estratégia única e integral do Governo, que tem duas componentes: uma é a erradicação forçada feita pelo Ministério da Defesa e forças armadas e a outra a erradicação ou substituição voluntária".

Pardo acrescentou que há uma coordenação permanente entre as forças de segurança e a direção de substituição de cultivos para esse fim e que atualmente trabalham para chegar a possíveis acordos de substituição voluntária em 2.015 aldeias no país.

O alto conselheiro disse que este ano, no seguimento do acordo assinado a 27 de janeiro com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) para a substituição voluntária, foram alcançados acordos em 1.800 hectares de plantações de coca em vários lugares.

A erradicação de plantações de coca é um dos aspetos do acordo de paz assinado pelo Governo do Presidente Santos e a guerrilha das FARC, a 24 de novembro em Bogotá.

Ler mais

Exclusivos