Cimeira ibérica: Magnífica oportunidade para potenciar relações

Mariano Rajoy e António Costa participam na 29.ª cimeira Portugal/Espanha, que arrancou com uma viagem de barco no Douro.

O presidente do Governo de Espanha, Mariano Rajoy, definiu a cimeira ibérica que hoje arranca como uma "magnífica oportunidade" para potenciar relações já de si "excelentes" com Portugal.

Na rede social Twitter, o espanhol considerou que esta é uma oportunidade para potenciar "ainda mais" as relações excelentes com Portugal e a "grande sintonia" com o chefe do Governo português, António Costa.

Esta manhã, também no Twitter, e igualmente a propósito do arranque da cimeira ibérica, António Costa mostrou a intenção de afirmar as regiões de fronteira como novas centralidades de um grande mercado ibérico de 60 milhões de consumidores.

"Queremos afirmar as regiões de fronteira como novas centralidades de um grande mercado ibérico de 60 milhões de consumidores", escreveu o governante, em português e castelhano.

A 29.ª cimeira Portugal/Espanha decorre hoje e na terça-feira em Vila Real e é dedicada à cooperação transfronteiriça em áreas como energia, infraestruturas e ambiente, arrancando com uma viagem de barco no Douro.

Pelas 12:15 de Portugal (mais uma hora em Espanha), a embarcação aguardava as duas comitivas em Vega Terrón, no lado espanhol, perto da fronteira portuguesa e de Figueira de Castelo Rodrigo, no distrito da Guarda.

A comitiva espanhola, encabeçada por Rajoy, esperou em Salamanca pela delegação portuguesa, que aterrou esta manhã na base aérea da cidade espanhola, deslocando-se posteriormente para a viagem de barco no Douro que marca o arranque oficial dos trabalhos.

A bordo, terão lugar reuniões setoriais entre os vários ministros dos executivos de Portugal e de Espanha, entre os quais se encontram os titulares de pastas como Negócios Estrangeiros ou Defesa.

Ainda no Douro, haverá um almoço oficial da 29.ª cimeira ibérica, chegando as comitivas pelas 16:00 ao porto da Sra. da Ribeira.

De noite, haverá um jantar reservado, em Vila Real, para finalizar o primeiro dia de trabalhos.

Na terça-feira, as delegações reúnem-se no palácio de Amarante de Vila Real, começando o dia com um encontro empresarial e intervenções dos chefes dos governos de Portugal e Espanha, respetivamente António Costa e Mariano Rajoy.

Depois, as comitivas partem para a Casa de Mateus, onde decorrerá a reunião plenária dos governantes, estando agendada para o final da manhã a conferência de imprensa final dos trabalhos e o fecho da 29.ª cimeira ibérica.

O 'Brexit', um debate sobre o futuro da União Europeia (UE), com especial atenção ao reforço da União Económica e Monetária e o reforço da dimensão social da UE são temas que integrarão a agenda de dois dias dos governantes, indicaram fontes dos executivos dos dois países.

As cimeiras ibéricas são reuniões anuais bilaterais realizadas entre o presidente do Governo de Espanha e o primeiro-ministro de Portugal onde se discutem questões de grande interesse para ambos os governos e projetos de cooperação entre os dois países.

Esta será a primeira reunião com António Costa como chefe do Governo de Portugal, já que em 2016 não decorreu a cimeira devido à conjuntura política de Espanha, na altura com um executivo de gestão.

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.