Cimeira de Trump com Putin marcada para 16 de julho em Helsínquia

O Kremlin anunciou a data para a realização da cimeira entre o líder russo e o homólogo norte-americano

O encontro entre o presidente russo, Vladimir Putin, e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, será realizado em Helsínquia, capital da Finlândia, em 16 de julho, anunciou o Kremlin em comunicado.
Os dois líderes vão discutir o estado atual das relações bilaterais e as perspetivas de futuro das mesmas, bem como questões internacionais.

Moscovo e Washington chegaram ontem a acordo para realizar a cimeira, em resultado da visita do conselheiro de segurança nacional de Trump, John Bolton, à capital russa. O dirigente norte-americano encontrou-se com Vladimir Putin.

"Infelizmente, tenho de dizer que as relações entre a Rússia e os Estados Unidos não estão no melhor estado", reconheceu o presidente russo.

Já Bolton afirmou que, "apesar do ruído político nos EUA", é do "interesse nacional" que ambos os líderes se encontrem frente a frente. Conhecido pelas suas posições controversas, Bolton fugiu a perguntas sobre ideias que tinha defendido no passado.

Tendo em conta as alegações de que o presidente russo terá tentado interferir nas eleições presidenciais norte-americanas, é de esperar que a reunião vá desencadear reações apaixonadas por parte dos críticos do presidente dos EUA.

O procurador Robert Mueller conduz uma investigação especial sobre as relações entre Moscovo e a campanha republicana.

Na quarta-feira, Donald Trump já adiantara que o encontro iria ocorrer depois da cimeira da NATO, que se realiza nos dias 11 e 12 de julho, em Bruxelas.

Ler mais

Exclusivos