Choque e tristeza. De Ramsay a Oliver, as reações à morte de Bourdain

A notícia da morte de Anthony Bourdain chocou o mundo. Da namorada aos colegas de profissão, muitos usaram as redes sociais para prestar homenagens ao chef

"O Anthony deu tudo de si em tudo o que fez. O seu espírito brilhante e destemido tocou e inspirou tantos, e a sua generosidade não tinha limites. Ele era o meu amor, o meu refúgio, o meu protetor. Estou mais do que devastada".

Estas foram as palavras partilhadas no Twitter pela atriz Asia Argento, namorada de Anthony Bourdain desde 2016, após a notícia da morte do chef. Destacando que o seu pensamento está com a família, Argento pediu ainda que a privacidade da família e a sua fossem respeitadas.

Muitos chefs usaram a internet para reagir à morte do divulgador gastronómico. No Twitter, Gordon Ramsay confessou que ficou "atordoado e triste" com a morte do colega Anthony Bourdain. "Ele trouxe o mundo para as nossas casas e inspirou muitas pessoas a explorarem culturas e cidades através da sua comida", escreveu o chef britânico num tweet, no qual aproveitou para deixar os contactos de linhas de apoio ao suicídio.

O colega de profissão Jamie Oliver também assumiu ter ficado "totalmente em choque" com a morte do chef. E deixou-lhe uma homenagem na mesma rede social: "Ele realmente quebrou o paradigma, impulsionou a conversa sobre culinária e foi o mais brilhante escritor... Deixa chefs e fãs em todo o mundo com um enorme buraco que não poderá ser substituído..."

O chef norte-americano Andrew Zimmern também usou as redes sociais para homenagear o colega e amigo: "Um pedaço do meu coração está verdadeiramente partido esta manhã. E a ironia, a triste e cruel ironia é que no ano passado ele não estaria tão feliz. O resto do meu coração sofre pelas três mulheres incríveis que ele deixou. Tony era uma sinfonia. Gostaria que todos o pudessem ter conhecido. Um verdadeiro amigo".

Do mundo da cozinha ao da televisão, foram muitos os que lamentaram a morte do chef Anthony Bourdain. Scott Kelly, astronauta norte-americano, destacou a companhia que o programa de Bourdain lhe fazia no espaço, e a forma como o fazia sentir-se mais "conectado com o planeta, com as pessoas e culturas".

Ler mais