China quer revelar o lado oculto da Lua

"O lançamento é um passo chave para que a China atinja o seu objetivo, de ser o primeiro país a enviar uma sonda para aterrar no lado mais longínquo da Lua", afirmou o responsável pelo lançamento

A China lançou esta segunda-feira um satélite de retransmissão para assegurar a comunicação com a sonda lunar Chang'e-4, que será lançada em breve, para explorar o lado oculto da Lua.

O satélite Queqiao foi transportado por um foguetão Longa Marcha-4C, a partir do centro de lançamento de satélites Xichang, no sudoeste da China, informou a agência noticiosa oficial Xinhua, que cita a Administração Nacional Espacial da China.

O lançamento é um passo chave para que a China atinja o seu objetivo, de ser o primeiro país a enviar uma sonda para aterrar no lado mais longínquo da Lua

Vinte e cinco minutos após o lançamento, o satélite separou-se do foguetão e entrou em órbita.

Cientistas e engenheiros chineses esperam que o Queqiao sirva para os controladores comunicarem com o Chang'e-4, a sonda que no final do ano deve aterrar no lado da Lua não visível da Terra.

A sonda irá aterrar na bacia do polo Sul lunar Aitken.

"Desenhamos uma órbita em redor do ponto Terra Lua L2, a partir de onde o satélite transmissor poderá 'ver' tanto a terra como o outro lado da Lua", afirmou Bao Weimin, diretor da Comissão de Ciência e Tecnologia do Espaço Aéreo da China, citado pela Xinhua

Está previsto que o satélite, que pesa uns 400 quilos, opere durante os próximos três anos.

Em 2013, a China conseguiu aterrar uma sonda espacial na Lua, pela primeira vez, numa proeza só realizada até então pela Rússia e pelos Estados Unidos. Até agora, realizou cinco missões tripuladas, a primeira em 2003 e a mais recente em 2013, enviando para o espaço dez astronautas (oito homens e duas mulheres).

O país prevê iniciar, em 2019, a construção de uma estação espacial, que deverá estar concluída em 2022, e terá presença permanente de tripulantes.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Estou a torcer por Rio apesar do teimoso Rui

Meu Deus, eu, de esquerda, e só me faltava esta: sofrer pelo PSD... É um problema que se agrava. Antigamente confrontava-me com a fria ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite, e agora vejo a clarividente e humana comentadora Manuela Ferreira Leite... Pacheco Pereira, um herói na cruzada anti-Sócrates, a voz mais clarividente sobre a tragédia da troika passista... tornou-se uma bússola! Quanto não desejei que Rangel tivesse ganho a Passos naquele congresso trágico para o país?!... Pudesse eu escolher para líder a seguir a Rio, apostava tudo em Moreira da Silva ou José Eduardo Martins... O PSD tomou conta dos meus pesadelos! Precisarei de ajuda...?

Premium

arménios na síria

Escapar à Síria para voltar à Arménia de onde os avós fugiram

Em 1915, no Império Otomano, tiveram início os acontecimentos que ficariam conhecidos como o genocídio arménio. Ainda hoje as duas nações continuam de costas voltadas, em grande parte porque a Turquia não reconhece que tenha havido uma matança sistemática. Muitas famílias procuraram então refúgio na Síria. Agora, devido à guerra civil que começou em 2011, os netos daqueles que fugiram voltam a deixar tudo para trás.