Milhares saem à rua no País Basco para apoiar referendo

Os líderes do Partido Nacionalista Basco (PNV), EH Bildu e Podemos Euskadi encabeçaram esta tarde uma manifestação, em Bilbao, em que milhares de pessoas expressaram o seu apoio ao referendo independentista convocado para domingo na Catalunha.

A manifestação, convocada pela organização soberanista Gure Esku Dago e apoiada também por Geroa Bai e pelos sindicatos independentistas ELA e LAB, contou com a presença do presidente do PNV, Andoni Ortuzar; do coordenador geral do EH Bildu, Arnaldo Otegi, e da secretária-geral do Podemos Euskadi, Nagua Alba, além de outros responsáveis destes partidos.

Entre os representantes do PNV - que apoia PP, partido do Governo de Madrid, no parlamento -, estavam os deputados gerais de Biscaia, Guipúscoa e Álava, e os presidentes das câmaras de Bilbao e San Sebastián, assim como outros membros da direção do partido.

Segundo a polícia municipal, mais de 35 mil pessoas participaram na concentração

A marcha, que terminou frente à sede do município de Bilbao, era encabeçado por um cartaz em que se lia, em basco e castelhano, o lema principal da convocatória: "Democracia. Liberdade para decidir".

Momentos antes do início da manifestação, Andoni Ortuzar, fez um apelo para que domingo seja um dia "decisivo e decisório" na Catalunha, e destacou a importância de ver qual é a resposta dos cidadãos, "com urnas ou sem urnas".

O líder do PNV disse ainda esperar que o dia, "apesar de tudo", seja "positivo e pacífico", e que "não haja acontecimentos de que alguém tenha de se lamentar".

O mais importante é que haja normalidade dentro do possível e que as pessoas se possam expressar com normalidade

Por sua parte, Arnaldo Otegi sustentou que milhões de catalães votarão este domingo para "provavelmente" decidirem pela proclamação da república catalã, e reclamou que o País Basco (Euskal Herria) também coloque em marcha "o seu próprio caminho para recuperar a soberania".

Está em marcha um povo organizado, alegre, determinado a decidir o seu futuro político institucional, e há um Estado disposto a utilizar a violência para o impedir

Nagua Alba destacou a união de organizações e coletivos "com projetos muito diferentes", mas que coincidem na "defesa dos direitos civis que o Governo do PP não respeita", enquanto sublinhou que o Podemos aposta "no diálogo e na democracia como a única forma de resolver este conflito" que opõe Madrid e a Catalunha.

Relacionadas

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Mundo
Pub
Pub