Diretor dos Mossos d'Esquadra diz que direitos devem ser garantidos

O diretor do corpo de polícia regional da Catalunha (Mossos d'Esquadra), Pere Soler, disse hoje a que a "principal missão" dos polícias "é garantir os direitos e não impedir o exercício" desses mesmos direitos.

Numa mensagem difundida através da rede Twitter, Soler refere-se, apesar de não citar expressamente, às ordens dadas pela Procuradoria-geral aos Mossos d'Esquadra para impeçam a realização do referendo independentista, no domingo, suspenso por ordem do Tribunal Constitucional.

"Que ninguém se engane, a missão principal das polícias: Mossos d'Esquadra, Guardia Civil e Polícia Nacional é garantir os direitos, não impedir o seu exercício", defende o responsávle.

O diretor dos Mossos d'Esquadra emitiu a mensagem poucas horas antes da nova reunião, que está agendada para o final da manhã, entre a Procuradoria (Fiscalía Superior da Catalunha) e os novos responsáveis pela coordenação do dispositivo policia que tem de evitar a realização do referendo separatista.

Na reunião, segundo a EFE, o major dos Mossos d'Esquadra Josep Lluis Trapero vai manifestar a preocupação do corpo de polícia catalão sobre as instruções judiciais que obrigam os agentes a encerrar as assembleias de voto.

Exclusivos