Casa Branca omite marido do líder do Luxemburgo e é acusada de homofobia

Depois das críticas a legenda foi emendada e passou a incluir o nome de Gauthier Destenay

Nove mulheres e um homem. Na legenda da fotografia que a Casa Branca publicou na sua página oficial no Facebook, elas tiveram direito a identificação. Mas ele não. Gauthier Destenay, marido do primeiro-ministro do Luxemburgo, posou ao lado das mulheres casadas com os chefes de Estado e de Governo de alguns dos países que estiveram presentes em Bruxelas para a cimeira na NATO, mas foi omitido da legenda.

Rapidamente choveram comentários muito críticos, acusando a administração de Trump de homofobia. Foram tantos e tão assertivos os ataques nas várias redes sociais que a Casa Branca foi obrigada a emendar a mão, refazendo a legenda e passando a incluir o nome do marido de Xavier Bettel, o único primeiro-ministro gay assumido no mundo.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

Compreender Marques Mendes

Em Portugal, há recorrentemente espaço televisivo para políticos no activo comentarem notícias generalistas, uma especificidade no mundo desenvolvido. Trata-se de uma original mistura entre comentário político e espaço noticioso. Foquemos o caso mais saliente dos dias que correm para tentar perceber a razão dessa peculiaridade nacional. A conclusão é que ela não decorre da ignorância das audiências, da falta de especialistas sobre os temas comentados, ou da inexistência de jornalistas capazes. A principal razão é que este tipo de comentário serve acima de tudo uma forma de fazer política.