Carro da Uber sem condutor mata mulher nos EUA

Em Tempe, no Arizona, uma mulher morreu ao ser atropelada por um carro da Uber sem condutor. A empresa suspendeu todos os testes com veículos autónomos. Este é o primeiro caso do género registado no mundo

Uma mulher foi mortalmente atingida nos Estados Unidos por um carro da Uber sem condutor. O acidente aconteceu em Tempe, no Arizona, quando a vítima estava a atravessar a estrada fora da passadeira na noite de domingo para segunda-feira.

O The New York Times conta que a viatura estava em modo automático, estando um motorista a bordo, que não teve tempo de evitar o atropelamento.

A identidade da mulher não foi revelada. Este é o primeiro caso do género registado no mundo.

De acordo com fonte citada pelo jornal, a Uber está a colaborar com as autoridades locais. Devido a este acidente mortal, a empresa já suspendeu os testes com carros autónomos em Tempe, Pittsburgh, São Francisco e Toronto.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

A "taxa Robles" e a desqualificação do debate político

A proposta de criação de uma taxa sobre especulação imobiliária, anunciada pelo Bloco de Esquerda (BE) a 9 de setembro, animou os jornais, televisões e redes sociais durante vários dias. Agora que as atenções já se viraram para outras polémicas, vale a pena revistar o debate público sobre a "taxa Robles" e constatar o que ela nos diz sobre a desqualificação da disputa partidária em Portugal nos dias que correm.

Premium

Rosália Amorim

Crédito: teremos aprendido a lição?

Crédito para a habitação, crédito para o carro, crédito para as obras, crédito para as férias, crédito para tudo... Foi assim a vida de muitos portugueses antes da crise, a contrair crédito sobre crédito. Particulares e também os bancos (que facilitaram demais) ficaram com culpas no cartório. A pergunta que vale a pena fazer hoje é se, depois da crise e da intervenção da troika, a realidade terá mudado assim tanto? Parece que não. Hoje não é só o Estado que está sobre-endividado, mas são também os privados, quer as empresas quer os particulares.