Caçado o fugitivo mais procurado da Europa. Torturou e matou um homem

Christopher Guest More Jr, cometeu o crime no Reino Unido e foi detido em Malta, 16 anos após o homicídio.

Christopher Guest More Jr, 41 anos, deixou o Reino Unido há 16 anos, logo após o assassinato brutal de Brian Waters. A vítima, que geria uma plantação de canábis, foi torturada e espancada até a morte. O homicídio aconteceu em 2003 mas só esta quinta-feira foi finalmente detido um dos homens envolvidos no crime. Três outros homens cumprem prisão perpétua pelo assassinato de Waters.

Segundo a BBC, More Jr. terá ido à quinta de Waters em Knutsford, Cheshire, para pagar uma dívida relacionada com negócios de droga.

Brian Waters foi amarrado a uma cadeira antes de ser chicoteado, queimado, atacado com uma pistola, pendurado de cabeça para baixo e espancado e agredido sexualmente com uma barra de ferro durante três horas. O homem sofreu 123 ferimentos.

Um dos seus filhos, adulto, também foi atacado e a sua filha, Natalie, que tinha acabado de fazer 21 anos, assistiu a tudo com uma arma apontada.

A National Crime Agency (NCA) revelou que o alegado homicida foi preso em Swieqi, no norte de Malta, numa operação conjunta com as autoridades maltesas.

"Esperámos muito, muito tempo por este momento. Nunca desistimos de o apanhar", disse Graham Roberts, da NCA,

Christopher Guest More Jr. era um dos 96 fugitivos na mira da Operação Captura: foram quase todos apanhados, restam apenas 12 em fuga, revelaram as autoridades.

More Jr. está detido preventivamente e será ouvido por um juiz na próxima segunda-feira.

Ler mais

Exclusivos