Britânica encontra metade de um rato em saco de legumes do Aldi

Cliente encontrou roedor num saco de legumes congelados num supermercado da Cornualha

Os supermercados Aldi foram obrigados a retirar das prateleiras milhares de pacotes de mistura de legumes congelados depois de uma cliente ter encontrado metade de um rato dentro de um dos sacos.

Segundo a imprensa britânica, Pat Bateman, de 60 anos, estava a pôr o saco de legumes no congelador depois de ter usado uma parte quando se apercebeu de que alguma coisa estranha estava dentro do pacote. "Estava quase vazio, por isso vi qualquer coisa que me pareceu fora do lugar no fundo do saco. Não conseguia acreditar no que os meus olhos viam quando o puxei para fora. Parecia metade de um rato. Tinha pelo. Mostrei-o ao meu marido e como estava congelado deixámo-lo descongelar antes de olhar outra vez para ele".

A britânica, que vive na Cornualha, levou o saco ao supermercado local da marca alemã, que lhe ofereceu 30 libras (cerca de 33 euros) na próxima compra. Insatisfeita, contactou a sede britânica do Aldi, mostrando fotografias aos responsáveis, que desta vez lhe ofereceram 550 libras (cerca de 620 euros).

"Sentimo-nos fisicamente doentes depois de encontrarmos o rato", disse Bateman. "Tínhamos comido grande parte do saco antes de o vermos, e o que é pior, dei os legumes à minha neta mais nova", lamentou a britânica.

Segundo documentos internos do Aldi citados pelo The Sun, a empresa já recebera três queixas relacionadas com pedaços de roedores dentro de sacos de legumes congelados: duas do departamento de saúde, uma de um cliente. O Aldi garante que começou no mês passado a tirar das prateleiras os legumes, que foram fornecidos pela Agrifreez, uma empresa belga que enviara para venda nos supermercados cerca de 40 mil sacos dias antes do Natal do ano passado.

Exclusivos