Líderes da UE dão "luz verde" a preparativos para segunda fase de negociações do Brexit

Os líderes indicaram que na próxima sessão "o Conselho Europeu reavaliará o estado das negociações com vista a determinar se foram alcançados suficientes progressos"

Os líderes europeus reunidos em Bruxelas deram esta sexta-feira "luz verde" aos preparativos internos da UE a 27 para a passagem à segunda fase das negociações do 'Brexit' em dezembro, caso sejam alcançados os progressos suficientes nos próximos dois meses.

"Conclusões do 'Brexit' adotadas. Luz verde dos líderes aos preparativos internos da UE27 para a segunda fase" das negociações, relativa à relação futura entre União e Reino Unido, anunciou Donald Tusk, o presidente do Conselho Europeu, na sua conta na rede social Twitter.

Nas conclusões já divulgadas, os líderes indicam que "na sua próxima sessão, em dezembro, o Conselho Europeu reavaliará o estado das negociações com vista a determinar se foram alcançados suficientes progressos" nos três grandes "dossiês" negociados nesta primeira fase das negociações, iniciada há cerca de seis meses, designadamente direitos dos cidadãos, Irlanda e obrigações financeiras do Reino Unido para a sua saída.

As conclusões indicam que, se forem observados progressos suficientes, o Conselho Europeu adotará orientações com vista a estabelecer os termos da futura relação da UE a 27 com o Reino Unido, pelo que convida o Conselho da UE (Estados-membros), em conjunto com o negociador-chefe da UE para o 'Brexit', Michel Barnier, a "iniciar discussões preparatórias internas".

Tal como o Governo português defendia à partida para esta cimeira de chefes de Estado e de Governo da UE, o Conselho Europeu regista então que ainda não foram feitos progressos suficientes na primeira fase das negociações do 'Brexit', sobre os termos do "divórcio", para se passar à segunda, mas deixa um sinal político positivo com vista a avanços nas negociações até final do ano.

Relacionadas

Últimas notícias

No seu gabinete na embaixada portuguesa em Washington, Domingos Fezas Vital explica ao DN que a emigração portuguesa é o seu "maior aliado nos EUA", pelo conhecimento que tem da realidade americana e pela imagem que passa do nosso país. No 2012 da Massachusetts Avenue, o embaixador afirma que "os americanos estão a descobrir Portugal" e que "o turismo é um catalisador para os negócios". Quanto ao futuro da base das Lajes, o diplomata acredita que uma coisa é o debate interno americano, outra são os projetos portugueses como o Air Center ou o Centro de Segurança do Atlântico.

Partilhar

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Mundo
Pub
Pub