Brasileiros são os que mais se naturalizaram portugueses em 2016

Em 2016, Portugal teve a terceira maior taxa de naturalização da UE

Portugal concedeu, em 2016, nacionalidade a 25 104 pessoas, mais 23% do que em 2015. A maioria é brasileira, grupo que ficou no 10.º lugar no total de requerimentos apresentados na União Europeia (21.500), segundo o Eurostat.

De acordo com os dados de 2016, divulgados esta segunda-feira pelo gabinete de estatísticas da UE, foram naturalizados em Portugal 25.104 estrangeiros (mais 23% do que no ano anterior), na sua maioria brasileiros (31,3%), seguindo-se os cabo-verdianos (14,4%) e os ucranianos (12,9%).

Em 2016, Portugal teve ainda a terceira maior taxa de naturalização da UE - a relação entre o número de pessoas que adquiriram nacionalidade e o total de estrangeiros residentes no início do ano - com 6,5 por cada 100, depois da Croácia (9,7) e da Suécia (7,9).

Marrocos, com 101.100 naturalizações na UE, Albânia (67.500) e Índia (41.700) foram os três principais países de origem, estando o Brasil em 10.º lugar (21.500).

A maioria dos brasileiros na Europa adquiriu nacionalidade portuguesa (36,3%), seguindo a italiana (27%) e a espanhola (15,4%).

No mesmo ano, um total de 24 100 ucranianos adquiriam a nacionalidade em países da UE, a maior parte na Alemanha (19,2%), seguindo-se a Roménia (16,8%) e Portugal (13,5%).

Ler mais

Exclusivos