Bloomberg entrega à ONU mais de mil compromissos americanos para o clima

"Continuamos comprometidos" no combate ao aquecimento global, afirmou o milionário e ex-mayor de Nova Iorque

O multimilionário nova-iorquino Michael Bloomberg entregou hoje nas Nações Unidas uma carta assinada por mais de mil organizações, empresas e autoridades locais norte-americanas em que se comprometem a reduzir as emissões de gases com efeito de estufa.

"Continuamos comprometidos", afirmou Bloomberg, contrastando esta iniciativa com a intenção do presidente norte-americano, Donald Trump, de retirar os EUA do acordo de Paris contra o aquecimento global.

Este antigo presidente ('mayor') da Câmara de Nova Iorque, décima fortuna mundial e militante da causa ambiental, afirmara na sexta-feira que dezenas de 'mayors', governadores estaduais e empresários estavam prontos para continuar os seus esforços para reduzir as emissões de gases com efeito de estufa.

Também tinha anunciado que a sua fundação, Bloomberg Philanthropies, iria financiar a estrutura da ONU encarregada da ação no clima com 15 milhões de dólares (13,3 milhões de euros), montante equivalente ao que os EUA deveriam entregar.

Agora, que o limiar simbólico do milhar de assinaturas foi ultrapassado, a carta aberta foi dirigida ao secretário-geral, António Guterres.

Os subscritores consideram a retirada dos EUA do acordo de Paris "um erro grave".

Entre os subscritores estão os governadores dos Estados de Nova Iorque e da Califórnia, que tinham anunciado na noite de quinta-feira uma "aliança para o clima", a que se juntaram nove outros governadores, centenas de cidades, grandes e pequenas, centenas de empresas, da Apple ou Google à Nike, passando por centenas de pequenas e médias empresas, e universidades.

"Estamos a assistir a uma reação massiva à decisão de Trump", sublinhou Steven Cohen, diretor executivo do Earth Institute, especializado em alterações climáticas, na Universidade de Columbia, em Nova Iorque.

"Trump, sem querer, incentivou a redução dos gases com efeito de estufa", estimou.

Exclusivos