Bispos dos EUA ao lado do Papa Francisco na luta contra abusos sexuais

Encontro com o chefe da Igreja Católica tinha como objetivo debater os abusos cometidos pelos sacerdotes referidos anteriormente

O presidente da Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos (USCCB) disse esta quinta-feira que, juntamente com o papa Francisco, está a procurar encontrar os passos mais eficazes na luta contra os abusos na Igreja.

"Ansiamos por continuar ativamente o nosso discernimento conjunto para identificar os próximos passos mais eficazes", refere o cardeal numa declaração publicada no site da conferência.

O papa recebeu no Vaticano o presidente da Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos, o cardeal Daniel DiNardo, juntamente com o cardeal Sean Patrick O'Malley, presidente da Comissão Pontifícia para a Tutela dos Menores.

A reunião foi pedida pelo cardeal Daniel DiNardo, com o objetivo de discutir os abusos cometidos por sacerdotes que divulgou

Na declaração divulgada depois desta reunião privada com o papa, o cardeal Daniel DiNardo refere que ao partir do auditório rezaram juntos "pela misericórdia e força de Deus" enquanto trabalham juntos para "curar as feridas".

"Somos gratos ao Santo Padre por nos receber em audiência. Partilhamos com o papa Francisco a nossa situação nos Estados Unidos - como o Corpo de Cristo, é dilacerado pelo mal do abuso sexual. Ele ouviu profundamente do coração. Foi um encontro longo, frutuoso e um bom intercâmbio", disse.

O enorme escândalo de pedofilia, revelado em agosto, no seio do clero católico dos Estados Unidos, levou o papa Francisco a dirigir uma carta ao "Povo de Deus".

"Reconhecemos que não estivemos lá, onde devíamos, que não agimos em tempo útil ao reconhecer a amplitude da gravidade dos danos infligidos a tantas vidas. Negligenciámos e abandonámos as crianças", escreveu o papa na missiva.

Uma investigação dos serviços da procuradoria da Pensilvânia revelou os abusos sexuais, encobertos pela Igreja Católica daquele Estado norte-americano, perpetrados por mais de 300 "padres predadores" de que foram vítimas pelo menos mil crianças.

O papa convocou na quarta-feira os presidentes de todas as Conferências Episcopais do mundo para um encontro no Vaticano, de 21 a 24 de fevereiro de 2019, para abordar a questão da prevenção de abusos sobre menores e adultos vulneráveis.

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

"Corta!", dizem os Diáconos Remédios da vida

É muito irónico Plácido Domingo já não cantar a 6 de setembro na Ópera de São Francisco. Nove mulheres, todas adultas, todas livres, acusaram-no agora de assédios antigos, quando já elas eram todas maiores e livres. Não houve nenhuma acusação, nem judicial nem policial, só uma afirmação em tom de denúncia. O tenor lançou-lhes o seu maior charme, a voz, acrescida de ter acontecido quando ele era mais magro e ter menos cãs na barba - só isso, e que já é muito (e digo de longe, ouvido e visto da plateia) -, lançou, foi aceite por umas senhoras, recusado por outras, mas agora com todas a revelar ter havido em cada caso uma pressão por parte dele. O âmago do assunto é no fundo uma das constantes, a maior delas, daquilo que as óperas falam: o amor (em todas as suas vertentes).

Premium

Crónica de Televisão

Os índices dos níveis da cadência da normalidade

À medida que o primeiro dia da crise energética se aproximava, várias dúvidas assaltavam o espírito de todos os portugueses. Os canais de notícias continuariam a ter meios para fazer directos em estações de serviço semidesertas? Os circuitos de distribuição de vox pop seriam afectados? A língua portuguesa resistiria ao ataque concertado de dezenas de repórteres exaustos - a misturar metáforas, mutilar lugares-comuns ou a começar cada frase com a palavra "efectivamente"?

Premium

Margarida Balseiro Lopes

O voluntariado

A voracidade das transformações que as sociedades têm sofrido nos últimos anos exigiu ao legislador que as fosse acompanhando por via de várias alterações profundas à respetiva legislação. Mas há áreas e matérias em que o legislador não o fez e o respetivo enquadramento legal está manifestamente desfasado da realidade atual. Uma dessas áreas é a do voluntariado. A lei publicada em 1998 é a mesma ao longo destes 20 anos, estando assim obsoleta perante a realidade atual.