Birmânia expulsa turista por ter tatuagem de Buda na perna

O turista espanhol foi detido e deportado para o país vizinho, a Tailândia

A Birmânia deportou um espanhol para a vizinha Tailândia por o turista ter uma tatuagem de Buda na perna, o que é considerado ofensivo pela cultura budista do país, noticia hoje a agência noticiosa EFE, citando fontes diplomáticas.

O espanhol foi detido na cidade de Bagan, no centro do país, onde há centenas de templos budistas, depois de ter sido denunciado por monges às autoridades.

Em março de 2015, a justiça da Birmânia condenou a dois anos e meio de prisão um neozelandês e dois sócios birmaneses por usarem a imagem de Buda, a que tinham juntado auriculares para promover, através das redes sociais, um local de diversão noturna em Rangun.

O neozelandês saiu em liberdade em janeiro deste ano, após uma amnistia do Governo.

Cerca de 95% da população birmanesa é budista, segundo dados oficiais.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.