Bill Gates posa ao lado de excrementos humanos para promover saneamento

"Em lugares onde não existe saneamento, vê-se muito mais do que isto", afirmou Bill Gates, apontando para o frasco de fezes

O multibilionário e filantropo norte-americano Bill Gates posou esta terça-feira ao lado de um frasco cheio de excrementos humanos, em Pequim, para alertar para a falta de infraestrutura sanitária nos países em desenvolvimento.

A cor e a forma do conteúdo do frasco não deixaram dúvidas à plateia que assistia à intervenção do fundador da Microsoft na abertura de uma exposição dedicada a novas soluções sanitárias.

"Em lugares onde não existe saneamento, vê-se muito mais do que isto", afirmou, apontando para o frasco.

"Quando as crianças brincam na rua, estão expostas a isto", explicou. "Não se trata apenas de qualidade de vida, é uma questão de saúde, mortes e má nutrição", disse.

Bill Gates afirmou que as tecnologias expostas no evento, que decorre esta semana em Pequim, representam os mais significativos avanços, dos últimos 200 anos, no sistema sanitário.

Mais de vinte empresas e instituições académicas estão a exibir novas tecnologias sanitárias, desde sanitas autónomas a instalações de tratamento de resíduos de pequena escala e com sistema de auto carregamento.

Quase 900 milhões de pessoas não têm escolha senão fazer as suas necessidades ao ar livre

A fundação de Bill Gates e da sua mulher, Melinda Gates, gastou 200 milhões de dólares desde 2011 para promover a investigação e o desenvolvimento de tecnologia sanitária segura.

Segundo a Unicef, quase 900 milhões de pessoas não têm escolha senão fazer as suas necessidades ao ar livre. Só na Índia, estima-se que sejam 150 milhões.

A mesma fonte estima que 480.000 de crianças com idade inferior a cinco anos morrem todos anos de diarreia, muitas vezes por beberem água ou comerem comida contaminada pelos esgotos.

Bill Gates enalteceu os esforços feitos pela China para melhorar a higiene dos seus sistemas sanitários.

O presidente chinês, Xi Jinping, lançou uma "revolução das casas de banho" no país mais populoso do mundo, com cerca de 1.400 milhões de habitantes.

Mais de 50 mil casas de banho públicas foram instaladas ou renovadas na China no quadro dessa "revolução", destinada a remover equipamento sujo e inadequado.

"A China tem a oportunidade de lançar um novo tipo de soluções inovadoras de saneamento que não serão conectadas ao sistema de esgotos", disse Bill Gates.

Numa conferência nos Estados Unidos, em 2009, Bill Gates lançou um exército de mosquitos sobre o público, visando alertar para os perigos da malária, mas logo a seguir explicou que os insetos não eram portadores da doença.

Exclusivos