Avião da Força Aérea espanhola caiu ao mar. Piloto morreu

Piloto ejetou-se antes da queda do avião no mar, mas não sobreviveu.

Um avião de formação da Força Aérea espanhola despenhou-se no mar esta manhã, ao largo da cidade de Múrcia. O piloto morreu, de acordo com o El Mundo e El Periódico.

O homem conseguiu ejetar-se do C-101 antes do impacto na água.

Os serviços de emergência da região disseram ter recebido cerca de uma centena de chamadas a alertar para a queda da aeronave nas águas do Mediterrâneo, acrescentando que já foram enviadas embarcações para tentar encontrar o piloto, o único tripulante que seguia a bordo da aeronave de dois lugares. Um helicóptero da região autonómica juntou-se, entretanto, às buscas.

O piloto - um instrutor de voo, segundo a imprensa espanhola - conseguiu saltar do avião, uma informação que foi inicialmente avançada por testemunhas do acidente, que avistaram um paraquedas nas proximidades do avião em queda, e que foi confirmada pelas autoridades.

O momento em que o avião cai ao mar foi captado a partir da praia:

O alerta foi dado às 09.38 para os serviços de emergência.

O acidente ocorreu na zona de La Manga del Mar Menor, uma faixa de terra com cerca de 100 metros de largura e 22 quilómetros de comprimento, que separa a lagoa interior do Mar Mediterrâneo.

O avião, que caiu a pique, no mar, é um modelo C-101 de dois lugares, muito usado pela Força Aérea espanhola na formação de pilotos. De acordo com o diário El Mundo, a aeronave costuma ser usada já em situação de treino avançado. Os C-131 são também usados pela Patrulla Águila, a equipa de voo acrobático da Força Aérea espanhola, que tem a sua base área em San Javier, precisamente na região de Murcia.

Este é o segundo acidente aéreo em Espanha, nas últimas 24 horas. Na tarde de domingo, um helicóptero e uma avioneta colidiram quando sobrevoavam uma zona junto ao hospital de Inca, em Maiorca, nas ilhas Baleares, provocando a morte de sete pessoas.

Exclusivos