Avião da British Airways parte trem de aterragem à chegada

O Boeing 737 trazia cem pessoas abordo quando teve dificuldades em aterrar na África do Sul

Um Boeing 737-400 que aterrava num aeroporto sul-africano esta segunda-feira causou um grande susto às cem pessoas a bordo e aos funcionários do aeroporto O.R. Tambo, perto de Joanesburgo. Ao chegar à pista, o trem de aterragem do avião partiu-se. Ninguém ficou ferido.

"O avião estava na pista há pouco tempo a fazer alguns procedimentos normais quando a tripulação se apercebeu de uma vibração estranha, a que se seguiu o colapso do trem de aterragem esquerdo", disse um porta-voz da empresa gestora dos aeroportos da África do Sul ao portal noticioso News 24.

O avião da British Airways, que realizava um voo da empresa Comair, parece também ter quebrado parte de uma asa devido ao problema com o trem de aterragem. Um dos passageiros do avião, Walter Mann, disse ao mesmo portal que a asa parecia ter partido e que havia faíscas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.

Premium

Rui Pedro Tendinha

O João. Outra vez, o João Salaviza...

Foi neste fim de semana. Um fim de semana em que o cinema português foi notícia e ninguém reparou. Entre ex-presidentes de futebol a serem presos e desmentidos de fake news, parece que a vitória de Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza, no Festival do Rio, e o anúncio da nomeação de Diamantino, de Daniel Schmidt e Gabriel Abrantes, nos European Film Awards, não deixou o espaço mediático curioso.