Um enorme mal-entendido ao telefone levou avião da Air China a regressar a Paris

Companhia aérea recebeu uma mensagem que entendeu ser de terrorismo e ativou os procedimentos de alerta. Todos os passageiros estão em segurança.

Um voo da Air China regressou em segurança a Paris depois de receber uma mensagem que entendeu ser uma ameaça terrorista, anunciou esta quinta-feira a companhia aérea.

"A Air China recebeu uma mensagem suspeita de terrorismo. O voo CA 876 regressou a Paris em segurança, com o avião e seus passageiros ilesos", informou a companhia aérea na rede social chinesa Weibo. Mas, afinal, tratou-se de um enorme mal-entendido durante uma conversa ao telefone.

De acordo com o jornal 20 Minutes , as autoridades aeroportuárias disseram à agência de notícias AFP que um passageiro ligou para a companhia a informar que estava atrasado porque existia um pacote suspeito no terminal, o que levou à intervenção das autoridades. Do outro lado da linha foi entendido que havia uma bomba a bordo do avião.

Resultado: o avião, que tinha partido de Paris com destino a Pequim foi mandado regressar à capital francesa pouco depois de ter descolado.

De acordo com o jornal francês, trata-se de um Boeing 787, que descolou do aeroporto internacional Charles de Gaulle por volta das 13:00 (12:00 em Portugal), tendo regressado à pista uma hora depois.

O site Flight Radar 24 mostra o percurso feito pelo avião da Air China.

Notícia atualizada às 18:30 - alerta terrorista foi afinal um mal-entendido

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).