Autoridades procuram dois suspeitos de disparos contra multidão em Nova Iorque

Polícia norte-americana procura duas pessoas suspeitas de disparos contra uma multidão durante um festival comunitário no sábado à noite em Brooklyn, que provocaram um morto e 11 feridos.

O festival estava a chegar ao fim quando surgiram disparos de armas de fogo num bairro em Brooklyn, que deixaram 12 vítimas, uma das quais mortal e outra em estado crítico.

As autoridades locais disseram hoje que iniciaram as buscas de dois suspeitos.

James O'Neil, comissário da Polícia de Nova Iorque, descreveu que o tiroteio foi "um trágico final para um fim de semana maravilhoso", em que milhares de pessoas se juntam para participar na festa anual 'Old Timers Event', com momentos musicais de antigos residentes e talentos locais que vivem no bairro.

A multidão estava a dispersar-se quando surgiram os disparos, provenientes de um jardim infantil no parque onde decorria o evento.

Doze pessoas foram atingidas - sete homens e cinco mulheres, entre os 21 e os 55 anos. A vítima mortal foi atingida na cabeça e tinha 38 anos.

Seis dos feridos já tiveram alta hospitalar.

A polícia afirmou que não há ainda detenções relacionadas com este caso, mas uma das armas usada no tiroteio foi recuperada, tendo ouvido testemunhas e pedido imagens de vídeo captadas por telemóvel.

Entre as causas para este crime, James O'Neil admitiu que possa estar relacionada com atividades de gangues.

Exclusivos

Premium

Betinho

"NBA? Havia campos que tinham baldes para os jogadores vomitarem"

Nasceu em Cabo Verde (a 2 de maio de 1985), país que deixou aos 16 anos para jogar basquetebol no Barreirense. O talento levou-o até bem perto da NBA, mas foi em Espanha, Andorra e Itália que fez carreira antes de regressar ao Benfica para "festejar no fim". Internacional português desde os Sub-20, disse adeus há seleção há apenas uns meses, para se concentrar na carreira. Tem 34 anos e quer jogar mais três ou quatro ao mais alto nível.