Atleta espanhola desaparecida foi localizada no hospital

Sandra Caro terá sofrido um ataque de ansiedade

Sandra Caro, uma jovem espanhola de 24 anos que é jogadora do Alhama FC, clube de futebol espanhol da segunda divisão, foi encontrada depois de ter estado desaparecida durante dois dias em Amesterdão, alegadamente após testemunhar o tiroteio que fez um ferido e dois mortos na capital holandesa na passada sexta-feira.

A atleta estava internada num hospital da capital holandesa, onde foi localizada, revelou a treinadora da equipa, acrescentando que Sandra terá sofrido um ataque de ansiedade.

Em comunicado, o Alhama FC referiu que Sandra apareceu e está a recuperar no hospital. "O tiroteio não é real", esclarece a nota divulgada nas redes sociais, indicando que nem a atleta nem a equipa estiveram no local dos disparos em Amesterdão. "Elas não o presenciaram, ainda que tenham ouvido a notícia".

Sandra Caro gravou um vídeo que emitiu em direto no Instagram, e no qual dizia: "Vi que havia um tiroteio. Não sei onde meter-me. Estou a ficar sem bateria no telemóvel. Não consigo ficar calma, aqui ninguém me vai ajudar, não consigo sair daqui. Isto é uma ratoeira, não há maneira".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...