Atentado suicida em Cabul causa pelo menos sete mortos

Um 'kamikaze' fez-se explodir em frente do Ministério do Desenvolvimento Rural, na capital do Afeganistão, fazendo vários mortos e feridos

Um atentado suicida, no horário de saída dos escritórios, em frente ao Ministério do Desenvolvimento Rural, em Cabul, causou pelo menos sete mortos e quinze feridos, segundo um balanço inicial de fonte governamental.

O 'kamikaze' que realizou o atentado chegou a pé e detonou o seu vestuário explosivo, disse o porta-voz da polícia afegã, Shashmat Stanikazai.

"Um 'kamikaze' fez-se explodir em frente do Ministério e, infelizmente, temos vítimas entre os nossos funcionários", confirmou o porta-voz do organismo estatal, Fraidoon Azhan.

Inicialmente foram referidos "seis mortos e 12 feridos, a maior parte" empregados do Ministério, mas o número aumento já para sete mortos e 15 feridos.

As autoridades disseram igualmente que "este balanço pode mudar".

A missão das Nações Unidas no Afeganistão (Manua) publicou hoje o relatório semestral sobre as vítimas civis no conflito afegão, sendo apontado um número recorde de perto de 1.700 mortos, nos primeiros seis meses do ano.

Aquele balanço é o pior registado nos dez anos em que a ONU contabiliza as vítimas do conflito entre a população, apesar dos três dias de cessar-fogo, em junho.

Metade das vítimas foram mortas em atentados, a maioria atribuídos ao grupo Estado Islâmico.

Ler mais

Exclusivos