Ataque com autocarro mata oito na China

Atacante foi detido pela polícia depois de ter deixado um rasto de morte e destruição na cidade de Longyan.

Um homem sequestrou um autocarro e dirigiu-o de encontro a condutores de motocicletas e de peões na cidade chinesa de Longyan, tendo matado oito pessoas e ferido outras 22.

O agressor foi detido pela polícia, como documentam vídeos postados nas redes sociais.

Segundo informações não confirmadas pelas autoridades, o atacante terá entrado no autocarro armado com uma faca e, depois de ter semeado o pânico, ao atacar passageiros, e outros a lograrem a fuga, sentou-se ao volante e investiu contra a multidão. Um dos mortos é um agente da polícia.

O incidente aconteceu em Longyan, na província de Fujian, no sudeste da China.

Em setembro, um atropelamento intencional na cidade de Hengyang, na província de Hunan, causou 11 mortos e 44 feridos. O atacante, ao volante de um carro desportivo subiu uma calçada e dirigiu-se contra as pessoas. Depois, atacou as vítimas com um punhal e uma pá.

Em junho, uma pessoa morreu e dez ficaram feridas quando um homem conduziu uma empilhadora contra peões em Yantai, na província de Shandong, e acabou por ser abatido pela polícia.

Em abril, um homem armado com uma faca matou sete estudantes e feriu 19, quando os jovens regressavam a casa, em Mizhi, na província de Shaanxi, no norte do país.

A lei chinesa proíbe a venda e posse de armas de fogo, pelo que os ataques são geralmente feitos com facas, explosivos de fabrico artesanal ou por atropelamento.