Mulheres sauditas recebem a carta. A partir de dia 24 já podem conduzir

A Arábia Saudita começou hoje a dar cartas de condução às mulheres, três semanas após a entrada em vigor do decreto real que autoriza as mulheres a sentarem-se ao volante no país muçulmano ultraconservador.

"A direção-geral da circulação começou hoje a substituir cartas de condução internacionais reconhecidas no reino por cartas sauditas, antes da data de autorização de condução das mulheres, a 24 de junho", indica um anúncio oficial difundido pela agência SPA.

A Arábia Saudita era até agora o único país do mundo em que as mulheres não têm o direito de conduzir.

Em setembro de 2017, o rei Salman anunciou que tal proibição seria levantada em junho de 2018, no âmbito de reformas inspiradas pelo seu jovem filho, o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman.

A entrega de cartas de condução sauditas decorreu hoje "em numerosos locais e em diversas cidades", precisou a SPA.

Responsáveis da autoridade de viação "verificaram anteriormente as cartas de condução internacionais" e "avaliaram as capacidades" das requerentes "submetendo-as a um exame prático", acrescentou a agência.

Ler mais

Exclusivos