Arábia Saudita abre portas a diplomata iraniano

Sinal de apaziguamento entre as duas potências rivais do Médio Oriente. As relações entre Riade e Teerão foram cortadas em 2016.

A Arábia Saudita vai admitir um diplomata iraniano para chefiar um escritório que representa os interesses iranianos no reino, avançou neste domingo a agência de notícias iraniana Irna.

"Uma fonte diplomática informada disse no domingo que a Arábia Saudita concordou em conceder um visto para um diplomata dirigir a secção de interesses do Irão", informou a agência.
O escritório deverá ser aberto na missão diplomática suíça na Arábia Saudita, com base num acordo assinado em 2017. O Estado europeu funcionou como um canal diplomático entre os dois países.

Riade rompeu relações diplomáticas em janeiro de 2016 na sequência da invasão da sua embaixada em Teerão por iranianos que se manifestavam contra a execução de um clérigo xiita na Arábia Saudita.

Numa entrevista publicada no site do Ministério das Relações Exteriores do Irão, o porta-voz do ministério disse que houve um "avanço" nas relações entre os dois rivais regionais.
"Até há duas semanas nenhum visto foi emitido para os nomes que enviámos há muito tempo", disse o porta-voz Bahram Qasemi. "Mas nas últimas duas semanas houve um avanço e acho que há indícios de que o escritório será aberto", acrescentou.

A tensão entre os dois países aumentou nos últimos anos - e com isso o sectarismo entre xiitas e sunitas, a apoiarem lados opostos em guerras na Síria e no Iémen e partidos políticos rivais no Iraque e no Líbano.

Ler mais

Exclusivos