Anúncio imita mensagem de Natal do Rei de Espanha

Em vez de um rei, são "rainhas", e no lugar dos votos de Boas Festas, a mensagem evoca a igualdade de género

O discurso de Natal do Rei de Espanha foi imitado por uma empresa de produtos congelados que quer contribuir para a luta pela igualdade de género.

Inspirada na mensagem de Natal do rei espanhol, a campanha tem como cenário um falso gabinete do Palácio da Zarzuela e intitula-se""El Mensaje de las Reinas" (A mensagem das rainhas") onde 15 "mulheres reais" comentam as desigualdades sociais entre homens e mulheres.

"Se eu fosse homem era tudo mais fácil, mas como não sou há que lutar", diz uma das protagonistas. Falam também das diferenças salariais e até uma menina deu a sua opinião, neste caso sobre futebol: "Também é para mulheres, embora digam que é para os homens"

A Pescanova, que lançou a campanha publicitária também para promover os seus produtos - o que foi criticado pelos media espanhóis - pede a todas as mulheres que contribuam com depoimentos e testemunhos que serão publicados na página de Facebook da marca no dia 26 de dezembro.

Veja o vídeo:

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.