Antigo presidente da Finlândia morreu aos 93 anos

Mauno Koivisto morreu durante a noite em Helsínquia. Antes de ser presidente, foi primeiro-ministro, titular da pasta das Finanças e governador do banco central

O antigo presidente da Finlândia Mauno Koivisto, de 93 anos, morreu durante a noite, num hospital de Helsínquia, informou hoje o gabinete do atual chefe de Estado, na sua página da internet.

Mauno Koivisto foi o nono presidente da Finlândia e liderou o país durante 12 anos, entre 1982 e 1994, uma época em que ocorreu a queda do muro de Berlim, o fim da Guerra Fria e a desintegração da ex-URSS.

Antes de ocupar a Presidência do país, foi primeiro-ministro, titular da pasta das Finanças e governador do banco central.

O político socialdemocrata, que terá um funeral de Estado, sucedeu a Urko Kekonnen que esteve no cargo 25 anos.

Mauno Koivisto teve a tarefa de dirigir aquele país escandinavo segundo as regras das democracias avançadas ocidentais, ao contrário do seu antecessor, que teve um estilo de liderança mais autoritário.

Ler mais