Antigo Presidente admite ter recebido suborno de 100 mil dólares

A acusação afirma que o antigo chefe de Estado recebeu 1,6 milhões de dólares.

O antigo Presidente da Coreia do Sul Lee Myung-bak admitiu, durante uma audiência sobre acusações de corrupção, ter recebido 100 mil dólares de um fundo secreto dos serviços de inteligência, noticia a agência Yonhap.

De acordo com esta agência de notícias sul-coreana, citada pela francesa AFP, o antigo chefe de Estado voltou hoje para casa, depois de ter sido ouvido durante mais de 21 horas pelas autoridades do país, acusado de aceitar milhões de dólares em subornos.

Myung-bak negou a maioria das acusações de corrupção, mas admitiu ter recebido fundos secretos por parte dos serviços de informação secretos do país, de acordo com uma fonte do Ministério Público.

"O Presidente Lee nega a maioria das acusações", disse esta fonte à Yonhap, sublinhando, no entanto, que "ele admitiu ter recebido 100 mil dólares".

No total, a acusação afirma que o antigo chefe de Estado recebeu 1,6 milhões de dólares.

De acordo com a Yonhap, é provável que a acusação peça a um tribunal para emitir um mandado de prisão contra o antigo Presidente do país nos próximos dias.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

"Gilets jaunes": se querem a globalização, alguma coisa tem de ser feita

Há muito que existe um problema no mundo ocidental que precisa de uma solução. A globalização e o desenvolvimento dos mercados internacionais trazem benefícios, mas esses benefícios tendem a ser distribuídos de forma desigual. Trata-se de um problema bem identificado, com soluções conhecidas, faltando apenas a vontade política para o enfrentar. Essa vontade está em franco desenvolvimento e esperemos que os recentes acontecimentos em França sejam mais uma contribuição importante.