Vacas tão sagradas que até urinam ouro

Urina da raça indígena de vacas contém pedaços de ouro, segundo uma investigação

DN
© Global Imagens

Que na Índia as vacas são sagradas é sabido, mas que aí a urina dos bovinos tem pedaços de ouro já é algo o surpreendente.

Um grupo de cientistas da Universidade indiana da Agricultura de Junagadh analisou várias amostras de urina de 400 vacas de raça Gir e concluiu que em cada litro de líquido podem ser encontrados vestígios do metal precioso com 3 a 10 miligramas.

Depois de quatro anos de pesquisa, os investigadores confirmam agora que o ouro encontrado em forma iónica (em sais solúveis em água) pode ser solidificado através de vários processos químicos.

"Até hoje, tínhamos ouvido falar das propriedades medicinais e da presença de ouro na urina das vacas nas escrituras antigas. Uma vez que não estava disponível qualquer análise científica detalhada, decidimos começar a pesquisa", explica ao The Times of India B. A. Golakia, líder da equipa e chefe do departamento de biotecnologia da universidade.

Além disto, dos 5100 compostos da urina de vaca Gir, "388 têm imenso valor medicinal e podem ser usados como cura para múltiplas doenças", sublinha o investigador. O grupo está, por isso, a trabalhar na utilização destes compostos como meio de tratamento para algumas maleitas humanas.

Foram ainda testadas amostras de urina de camelo, búfalo, cabra e carneiro, mas nenhum vestígio do metal em causa foi descoberto. Serão analisadas outras 39 espécies de vacas indígenas com o mesmo propósito.