Twitter apaga a conta do rei das conspirações Alex Jones

Só faltava o Twitter impedir Alex Jones de divulgar nas redes sociais as suas ideias. "Fui derrubado porque falamos e verdade e éramos populares", defendeu

Carlos Ferro
Alex Jones diz que foi "derrubado por falar a verdade"© EPA/JIM LO SCALZO

Alex Jones, o rei das teorias de conspiração de extrema-direita nos Estados Unidos, foi afastado da única rede social que ainda autorizava a publicação das suas ideias, o Twitter. Os responsáveis por esta rede social anunciaram esta quinta-feira que tinham tomado esta decisão pois as contas de Alex Jones tinham violado as políticas de comportamento defendidas pelo Twitter.

"Normalmente não comentamos as ações de fiscalização que fazemos contra contas individuais", explicou a empresa, acrescentando que desta vez a decisão foi divulgada por uma questão de "transparência".

Jones comentou de imediato a sua retirada do Twitter com a publicação de um vídeo no seu site Infowars. "Fui derrubado não porque mentimos, mas porque falamos verdade e porque éramos populares", frisou.

Esta proibição surge dois dias depois de a Apple ter retirado os podcasts do iTunes, o serviço áudio da empresa. Recentemente também o Facebook tinha decidido apagar os vídeos dos programas de Alex Jones e o Spotify também já removeu alguns dos episódios que Jones publicou na sua plataforma digital - Infowars.

O Infowars foi fundado em 1999 e desde essa altura tem defendido teorias como a de que o 11 de Setembro de 2001 (o ataque às Torres Gémeas em Nova Iorque em que morreram cerca de três mil pessoas e mais de seis mil ficaram feridas) foi encenado pelo governo norte-americano. Tal como a tese de que o massacre de Sandy Hook (em que um atirador matou 20 crianças e oito adultos) foi forjado pela extrema-esquerda.