Senador diz que 10 milhões foram usados para deter imigrantes

Os cerca de 10 milhões de dólares, retirados da agência para emergências, correspondem a 1% do orçamento dos serviços de imigração e controlo de fronteiras para deter imigrantes, que é de cerca 1,4 mil milhões de dólares​​​​​

Rui Salvador
Em Otay Mesa, território americano na fronteira com o México, existe um centro de detenção para imigrantes ilegais© Reuters

Jeff Merkley, senador norte-americano do Estado do Oregon, alega que a administração Trump transferiu quase 10 milhões de dólares (mais de 8,6 milhões de euros) Agência Federal de Gestão de Emergências (FEMA), para financiar a detenção e deportação de imigrantes, situação que abalou os EUA e deixou milhares de crianças separadas dos pais. O legislador diz que a verba foi alocada ao Departamento de Segurança Nacional (DHS) para colocar em prática a política de "tolerância zero" na imigração.

"Isto é um escândalo. No início da época dos furacões - quando cidadãos norte-americanos em Porto Rico e nas Ilhas Virgens ainda sofrem de trabalho inadequado da FEMA - a administração transferiu milhões de dólares para fora da FEMA", afirmou o senador ao Huffington Post, que mostra também um relatório divulgado por Merkley na MSNBC.

E acrescenta: "E para quê? Para implementar uma política mal feita de 'tolerância zero'. Não foi suficiente arrancar milhares de crianças dos braços dos pais - a administração escolheu pagar parcialmente este programa horrível tirando a capacidade de resposta à potencialmente devastadora época de furacões que está para chegar este ano".

"E agora temos o furacão Florence, a aproximar-se das Carolinas", afirmou Jeff Merkley na MSNBC, referindo-se ao fenómeno de categoria 4 que é esperado na zona das Carolinas nos próximos dias, de onde milhões pessoas já foram retiradas.

Em resposta, o porta-voz do Departamento de Segurança Nacional, Tyler Houlton, acusou o senador do Oregon de querer fazer avançar uma "agenda falsa" e que a administração Trump está focada em "assistir milhões de pessoas na Costa Este que está prestes a enfrentar uma catástrofe".

"O dinheiro em questão - transferido do ICE (serviços de imigração e controlo de fronteiras) para operações de rotina da FEMA - não poderiam ter sido usados para resposta aos furacões devido a limitações. O DHS e a FEMA estão preparados para suportar as necessidades de recuperação e resposta, atualmente e no futuro", acrescentou ainda Tyler Houlton.

O documento divulgado por Jeff Merkley refere que que 2,3 milhões de dólares foram alocados ao orçamento para a "resposta e recuperação" da Agência Federal de Gestão de Emergências. A verba transferida corresponde a menos de 1% do orçamento da FEMA para este ano fiscal e espera-se que o "impacto" seja mínimo.

O Departamento de Segurança Nacional tem autoridade para fazer mexer um montante limitado dentro do seu orçamento, explica o Huffington Post. Os cerca de 10 milhões de dólares correspondem, também, a 1% do orçamento dos serviços de imigração e controlo de fronteiras para deter imigrantes, que é de cerca 1,4 mil milhões de dólares.

A 27 de junho, um grupo de ativistas dos direitos humanos escreveu uma carta ao comité do Senado responsável pela área com o objetivo de impedir a DHS de aumentar o seu orçamento para a detenção de imigrantes, acusando o departamento de "gastar em demasia e de forma dramática o seu orçamento de uma forma moralmente reprovável e fiscalmente irresponsável".