Português acusado de terrorismo na Venezuela

Terá lançado explosivos contra uma base aérea e a Guarda Nacional

DN

Um português de 27 anos, Óscar Gabriel Costa, foi acusado de terrorismo pelo governo venezuelano, após ter alegadamente lançado explosivos contra a base aérea Francisco Miranda em La Carlota, perto de Caracas, juntamente com outros dois indivíduos.

A informação foi revelada na televisão venezuelana pelo ministro do Interior e da Justiça, Néstor Reverol, salientando que estes mesmos indivíduos estão também a ser acusados de terem lançado outros explosivos contra a Guarda Nacional da Venezuela.

Nesta conferência de imprensa, o ministro revelou ainda imagens dos três detidos e das armas e explosivos.