Porsche suspende vendas do Panamera devido a risco de acidente

Em causa está uma peça na suspensão traseira que se pode soltar e/ou partir

Artur CassianoRicardo Simões Ferreira
© REUTERS/Axel Schmidt/File Photo

A Porsche suspendeu as vendas do modelo Panamera, produzido na Europa e vendido nos EUA por ter sido detetado um defeito numa peça na suspensão traseira com probabilidades de se soltar, partir e perturbar o funcionamento da suspensão posterior, o que pode provocar acidentes.

O fabricante de automóveis alemão reconheceu a existência de 715 unidades afetadas do novo Panamera, destinadas aos Estados Unidos e a Porto Rico.

Em causa está um tirante metálico da barra estabilizadora que, estando sujeita a um esforço considerável, tem risco de se partir a qualquer momento. Se assim for, a peça defeituosa pode interferir com as restantes que fazem funcionar o eixo posterior e dar origem a graves consequências.

Para minorar o problema, os concessionários vão proceder à substituição do tirante da barra estabilizadora com defeito, sendo os proprietários avisados para essa necessidade.

A legislação determina a obrigação dos fabricantes em informarem de imediato o mercado e as autoridades sempre que detetem alguma anomalia que comprometa a segurança.

Segundo informação citada pelo Autoevolution, a Porsche vai suspender a comercialização do Panamera até aviso em contrário, sem divulgar o número de unidades com defeito que, apesar de ainda não terem sido comercializadas, encontram-se em stock.