Desmoronamento na bolsa de Jacarta provoca 72 feridos

O desmoronamento do pavimento do primeiro piso do edifício da bolsa de Jacarta, que veio a tombar sobre o piso de entrada, causou ferimentos em, pelo menos, 72 pessoas, ficando algumas delas em estado grave.

DN/Lusa
Funcionários da bolsa de Jacarta abandonam o edifício após o desmoronamento parcial do primeiro piso© EPA

Uma porta-voz de um hospital em Jacarta disse que a gravidade dos ferimentos sofridos por 72 pessoas ainda estava a ser avaliada, mas outras fontes, citadas pelas agências internacionais, indicavam que alguns dos feridos apresentavam escoriações graves.

Imagens da MetroTV mostravam a entrada da bolsa cheia de destroços e pessoas a saírem com ajuda do edifício.

Um porta-voz da polícia da capital indonésia Argo Yuwono afirmou que o edifício estava a ser evacuado, acrescentando que a causa do acidente ainda não é conhecida.

Setyo Wasisto, porta-voz da polícia nacional, disse que a estrutura era parte do primeiro andar da torre número dois do complexo da bolsa. O mesmo porta-voz indicou estar-se perante um acidente, nada indicando tratar-se de uma explosão acidental ou até de um ataque terrorista.

O normal funcionamento das operações não foi afectada, disse fonte da bolsa citada pela BBC.

Jacarta já foi no passado alvo de vários atentados terroristas, visando nomeadamente locais, como hotéis. Mas a bolsa da capital indonésia também foi alvo de um ataque, em setembro de 2000, três dias após o 11 de setembro, reivindicado pela Jemaah Islamamiyah, ligada à Al-Qaeda.