Passageiros revoltam-se contra xenofobia no metro de Madrid

Utentes do metropolitano da capital espanhola contra manifestação de xenofobia de mulher contra mãe e menina.

César Avó
Fotojornalista filmou a troca de argumentos

Uma mulher que seguia na linha 5 do metro de Madrid começou a criticar uma mãe e a filha de cinco anos, ambas estrangeiras, pelo facto de a menina se ter sentado. Mas outros passageiros reagiram ao discurso xenófobo.

"A mãe sentou a menina e então a mulher começou a repreendê-la, tendo dito que não se podia sentar porque não tinha pago", contou ao El País a fotojornalista Iram Martínez, que gravou no telemóvel o incidente.

Martínez conta ainda que a menina se assustou com a vozearia e que, a certa altura, afirmou que os estrangeiros não pagam Segurança Social mas são atendidos com prioridade.

"Nessa altura os passageiros começaram a pedir que se calasse. Gravei tudo porque me pareceu importante ver as reações das outras pessoas", explicou a fotojornalista.

A linha 2 do metro de Madrid encontra-se encerrada, devido a obras, pelo que as restantes linhas que passam pelo centro têm mais passageiros.