Paraíso grego de Hydra sem luz nem água

Restaurantes fechados, ruas às escuras, hotéis sem água nem comida. Para quem está a passar férias em Hydra, uma das mais bonitas ilhas gregas, este domingo foi um pesadelo.

Fernanda Câncio
Panorâmica de Hydra, destino turístico© Wikimedia Commons

Centenas de turistas furiosos convergiram para o pequeno porto de Hydra, tentando arranjar lugar no ferry para Atenas, depois de um corte de eletricidade, que a companhia responsável não está a conseguir resolver. Desde a manhã de sábado que não há luz e, em virtude da falta de eletricidade, a água canalizada acabou no domingo. Segundo o site alemão Stern, os gregos, "fartos de turistas", terão apelado ao governo para arranje barcos para levar os forasteiros para fora da ilha.

Espera-se a chegada de um barco da marinha grega com água, enquanto a empresa responsável pela eletricidade, que chega à ilha em cabos marinhos, tenta descobrir a avaria. "Ainda tivemos oito horas de reserva de eletricidade depois da falha ter ocorrido às 5.30 de sábado", afirmou o presidente da Câmara, Giorgos Koukoudakis, a um site noticioso grego. "A companhia de eletricidade disse que levaria apenas umas horas para resolver o problema mas não esclareceu qual o motivo da avaria."

A ilha, prossegue o autarca, "tem muitos visitantes neste momento e isto causa muito má impressão."

Conhecida pela proibição de automóveis e motos (motorizados, só os carros de lixo e dos bombeiros) e pela utilização de burros -- há uns 500 na ilha -- como meio de transporte privilegiado, a pequena ilha de Hydra, 52 quilómetros quadrados e menos de 2000 habitantes, fica a uma hora de barco de Atenas e é considerada uma das mais bonitas do país. Em 2007, um grupo de peritos da National Geographic proclamou-a a melhor e mais pitoresca da Grécia. Tem apenas uma povoação, junto ao porto, e vive sobretudo do turismo.

A sua beleza e tranquilidade atraiu notáveis como Leonard Cohen, que comprou ali uma casa nos anos sessenta; Henry Miller visitou-a em 1939 e descreveu-a num dos seus livros: "É quase uma rocha nua e a sua população, constituída quase exclusivamente por pescadores, está a desaparecer. A cidade, que rodeia o porto em anfiteatro, é imaculada. Só há duas cores, branco e azul, e o branco é repintado todos os dias, até ao chão de pedra das ruas. (...) Esteticamente é perfeita."

Outra famosa ilha grega, Mykonos, tem tido faltas de água este verão, e em Atenas, na semana passada, um corte de energia deixou a cidade sem semáforos e muita gente presa em elevadores.