Suspenso padre moçambicano acusado de engravidar menor

Jornal local diz que Calisto Henrique Chivite mantinha uma relação com a jovem há três anos

Patrícia Jesus
© REUTERS/Grant Neuenberg

Um padre da Diocese de Xai-Xai, no sul de Moçambique, foi suspenso da função por suspeitas de ter abusado sexualmente e engravidado uma menor, de acordo com um decreto assinado pelo bispo e pelo vigário geral da diocese.

"Considerando que tais ofensas transgridem gravemente a sua condição de clérigo da Igreja Católica, fica suspenso até que se conclua o processo da sua total responsabilização", lê-se no decreto, citado esta terça-feira pelo jornal Notícias, o maior diário moçambicano.

O decreto diz que Calisto Henrique Chivite, afeto à Diocese de Xai-Xai, capital da província de Gaza, está afastado do exercício do poder da ordem e de todo e qualquer ofício eclesiástico ou poder de governo que anteriormente lhe tenha sido atribuído.

De acordo com a mesma fonte, Calisto Henrique Chivite mantinha há três anos uma relação com a jovem, agora com 19 anos.

Fonte da Procuradoria-Geral da República disse ao Notícias que o Ministério Público vai investigar o caso.